Menu

Dois corações em um só corpo

Depois da primeira ultrassom minha ficha caiu mais um tiquinho, eu ainda não estava acreditando, foi tudo muito rápido, ainda não estava totalmente preparada,"O QUE AS PESSOAS VÃO PENSAR?"... Esse era o meu pensamento, o que as pessoas iam falar de mim... Dito e feito, meu nome estava na boca de todo mundo. Sabe quando você acha que pode confiar em alguém e esse alguém te decepciona? Exatamente, contei a uma "AMIGA" e provavelmente ela saiu espalhando por ai, até porque não tinha como as pessoas imaginarem, eu não saia de casa, minha barriga não estava diferente e eu estava de FÉRIAS não ia a escola.  

Quando chegou no final de Fevereiro voltou ás aulas, eu passei pro turno da noite, não porque eu estava grávida, mas sim porque minha mãe estava estudando nesse turno também e eu poderia acompanhar ela.  Depois dessa mudança de horário pra estudar, as pessoas me julgaram bastante, falando que eu estava com vergonha da "BURRADA" que fiz e que eu era uma "IDIOTA". Colegas da escola mandando mensagens pra mim no facebook: " Ah, é que ta rolando um boato que você, hm..." Que eu to grávida, é estou sim" respondia, mas respondia com medo do que iam falar de mim, do que iam pensar, sabia que eu era a ATRAÇÃO PRINCIPAL da escola. 


4 meses de gestação
De casa pra escola, dá escola pra casa: Essa era minha vida , ate que um dia com 4 meses de gestação, descobri um site "ask.fm" onde as pessoas fazem perguntas e blá blá blá. Criei uma conta lá, e descobri várias meninas adolescentes grávidas, parecia que eu tinha encontrado meu lugar. Comecei a seguir todas elas, acompanhei cada resposta, eu via que não era a única que sofria preconceito, e me sentia bem em vê as meninas superando isso, respondendo cada pergunta como uma pergunta qualquer, as criticas em anônimos não atingia elas, foi ai que comecei a receber bastantes perguntas em anonimo, me xingando, e falando bastante coisas horríveis em relação ao meu filho, me senti mal, não consiga dormi, queria saber quem era que mandava aquelas coisas pra mim. Passei uns dias sem entrar no ask.fm, me senti melhor, passeava bastante na rua com meu namorado, estava começando a aceitar essa gravidez como uma coisa boa na minha vida. Na rua, no shopping, na praia sempre via mulheres com crianças, ficava me imaginando com o meu bebê naqueles lugares, via muito vídeo na internet, não podia vê uma criança que eu queria pega-la no colo. Aquele ask.fm só estava me prendendo, prendendo a FUTURA MÃE que tinha dentro de mim. 


Quando completei meus 5 meses de gestações no mesmo dia fui fazer uma ultrassom. "Vamos vê se é uma menininha ou um meninão?" disse a médica.
Eu já sabia que era um menino, não fiquei muito chocada, eu já sabia!!!!!!! O pai do Ícaro ficou sem reação, acho que toda a felicidade dele estava trancada dentro dele, minha mãe só sabia falar 'nenemzinho, pitoquinha da vovó" kkkkkkkk, é!



6 meses
Quando cheguei em casa e me deitei na cama, senti o primeiro chute (E QUE CHUTE), ele se mexia muito, fiquei muito nervosa, mas também muito feliz, passava horas e horas passando hidratante na barriga e conversando com ele. Foi ai que levantei a cabeça e prosseguir com a gravidez, sem ligar pra opinião dos outros e nem quem falava de mim. Afinal, eu tinha um bebê, uma família que me apoiava, e um namorado que não me abandonou, para a infelicidade do povo.

Quase todo dia eu estava fora de casa. Não parava em casa, eu sabia que depois que o bebê nascesse eu não ia poder tá saindo muito com ele, então aproveitei bastante na gravidez. Superei bastante o preconceito, postava bastante fotos gravidas e comecei uma amizade com algumas meninas do ask.fm, criei até um ask para responder perguntas das meninas que engravidaram e estavam sofrendo preconceito, o nome era: Mamães de salto alto!

Com uns 7 meses, tive um desejo muito nojento por sinal... Minha mãe estava cortando fígado para assar, eu estava com muita aguá na boca em vê aquele sangue, aquela carne crua, aquele cheiro, me deu uma vontade GRANDONA de comer um pedaço. Esperei minha mãe sai da cozinha peguei uma fatia, e meti na boca. Nossa, estava tão gostoso, não sei explicar... Resumindo: Vomitei tudo depois. 


7 meses

Os meses foram passando, estava indo para o pré natal todo mês, até que quando completei os meus 8 meses, fui ao médico para uma consulta normal, ele me pediu uma ultrassom.
"sua placenta já está madura, esteja aqui no dia 29/Agosto ás 7:00 em jejum, vamos fazer essa cirurgia antes que você entre em trabalho de parto" disse o médico. Fiquei em choque, mas tão rápido assim? 


Continua no próximo post: "Relato de parto", aguardem...



Um comentário: